sábado, 30 de abril de 2011

Coritiba atravessa negociação e contrata Éverton, do Caxias.

O Atlético/PR estava praticamente acertado com o atacante Éverton, do Caxias, mas o Coritiba atravessou a negociação e fechou com o jogador, que já passou por Grêmio, Internacional e Bahia. 

O acerto foi confirmado na tarde deste sábado, após reunião entre o presidente do Caxias, Osvaldo Voges, o empresário de Everton, Jorge Machado, e o superintendente do Coritiba, Felipe Ximenes. A negociação foi anunciada pelo clube gaúcho, que foi eliminado do Gauchão, e da Copa do Brasil para o próprio Coritiba.

Além de Coritiba e Atlético/PR, Éverton interessava ao Grêmio, clube onde iniciou a carreira, por indicação do técnico Renato Portaluppi.




FONTE:

DIRETORIA INCOMPETENTE

ELES PODEM???


SE A TORCIDA DO CORITIBA TIVESSE JOGADO UMA,


TERIAMOS PUNIÇÃO?

como em


DIRETORIA DO CORITIBA DEVERIA LEMBRAR DISSO, POIS DEPOIS QUE A TORCIDA DO CORITIBA DESEJAR FAZER JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS TODOS VÃO FALAR QUE SOMOS VÂNDALOS.

ACORDA CORITIBA, ACORDA JUSTIÇA, SE É QUE EXISTE PARA NÓS.


Inimigo público

Mário da Cunha Pereira, Secretário Estadual da Copa do Mundo, falou e disse: “Pela primeira vez acredito no risco de Curitiba ficar sem a Copa do Mundo. O impasse sobre a Arena existe.”

Cunha trabalha para quem? Presumo que não seja para o Prefeito e para o Governador, porque esses não admitem tal hipótese. Seria a desmoralização das instituições, porque, então, não poderá ser dar acreditar nem mesmo em contratos formais e assinados. 

E, então, para quem Cunha trabalha? Das duas, uma: ou o excesso de vaidade para aparecer lhe bloqueia o raciocínio, ou está mal intencionado trabalhando para alguém que tem interesse de não ser concluída a Baixada. Mais grave para ele, é chegar na Baixada lotada e ser chamado de Coxa.




Oque quis dizer o colunista é....

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Na Arena da Baixada.

Mudando para Politica.

CADE O METRO???

CADE O AEROPORTO MAIOR???




Coxa bate recorde nacional de vitórias seguidas!

Após a conquista do campeonato Paranaense, de forma invicta, o Coritiba voltou suas atenções para a Copa do Brasil e enfrentou o Caxias nesta quinta-feira, pelo jogo de volta, da fase de oitavas de final da Copa do Brasil. O Verdão construiu um bom resultado em casa e podia perder até por três gols de diferença, mas o foco dos jogadores, além da classificação, também era outro: quebrar o recorde do Palmeiras, de 1996, que tinha atletas como Rivaldo e Djalminha no time e que chegou a marca de 21 vitórias consecutivas.
Jogando melhor no segundo tempo, o time comandado por Marcelo Oliveira venceu os gaúchos por 1 a 0 e chegou a marca impressionante de 22 vitórias seguidas e agora ostenta o recorde nacional de time que mais venceu de forma consecutiva. Próximo desafio pela Copa do Brasil será justamente o Palmeiras, quinta-feira 19h30, no Couto Pereira. O Coritiba volta a campo no fim de semana, quando recebe o Cianorte.

Alerta de Tsunami!!!

FONTE:

quinta-feira, 28 de abril de 2011

26/04 Dia do Goleiro!




Como dia 26 não era dia de jogo, vai hoje mesmo, PARABÉNS EDSON BASTOS, MURALHA ALVIVERDE, se você nao for o melhor goleiro da historia do Coritiba esta bem proximo!

AHHH EDSON BASTOS!!!
AHHH EDSON BASTOS!!!
AHHH EDSON BASTOS!!!
AHHH EDSON BASTOS!!!
AHHH EDSON BASTOS!!!
AHHH EDSON BASTOS!!!
AHHH EDSON BASTOS!!!
AHHH EDSON BASTOS!!!

Recordes do Futebol!


No geral, o recorde de vitórias consecutivas pertence ao Palmeiras, de 1996, que atingiu a marca de 21 vitórias seguidas. O time, comandado por Vanderlei Luxemburgo, venceu 18 partidas pelo Paulistão e três pela Copa do Brasil.
No resto do mundo, a maior sequência é a do Benfica, de Portugal, que venceu incríveis 29 jogos seguidos no Campeonato Português das temporadas 1971/72 e 1972/73. Porém, esses jogos foram apenas pelo campeonato nacional.
Já em termos de invencibilidade, o Coritiba já chega a marca de 29 jogos sem derrotas, contando jogos do Paranaense e da Copa do Brasil. No Brasil, os recordistas de invencibilidade são o Flamengo e o Botafogo, que ficaram 52 jogos sem perder. O Flamengo, entre outubro de 1978 e maio de 1979. O Botafogo não perdeu entre setembro de 1977 e julho de 1978. As dez maiores invencibilidades são essas:
1-Botafogo (52 jogos, entre 1977/78)
Flamengo (52 jogos, entre 1978/79)
3-Desportiva-ES (51 jogos, entre 1967/68)
4-Bahia (48 jogos, em 1982)
Grêmio (48 jogos, entre 1931/33)
Santa Cruz (48 jogos, entre 1978/79)
7-São Paulo (46 jogos, em 1975)
8-Grêmio (42 jogos, em 1981)
9-Sport (40 jogos, em 1960)
10-Internacional (39 jogos, em 1984)
11-Botafogo (38 jogos, entre 1960/61)
Internacional (38 jogos, em 1975)

22ª Vitoria Consecutiva!!! (EU ACREDITO)

Vamos vamos meu verdão,vamos não para de lutar
Vamos em busca da 22ª vitória,em busca da 22ª vitoria vim pra te apoiar.
Vamos em busca da 22ª vitória ,em busca da 22ª vitoria vim pra te apoiar Coritiba!
Vamos vamos meu verdão ,vamos não para lutar
Vamos em busca da vitória 22ª ,em busca da 22ª vitória vim pra te apoiar Coritiba!


Vice-artilheiro do Paulistão pode reforçar o Coxa.

A diretoria do Coritiba prefere não adiantar nada, mas está bem próxima de acertar com mais reforços para a sequência da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.
Entre os nomes conversados, e que podem ser anunciados a qualquer momento, estão o atacante Fábio Santos, que foi vice-artilheiro do Paulistão pelo Oeste, e o meia Willian, considerado uma das revelações do Corinthians Paranaense.
Além deles, o clube aguarda a chegada do volante Gil, que está na Ponte Preta. Já o técnico Marcelo Oliveira não abre mão do meio-campo Geraldo, que era pretendido pela mesma Macaca. O treinador também quer ter no elenco o zagueiro Demerson, que retornou do Botafogo-SP após empréstimo para a disputa do Paulistão.

Confraternização


Ontem, antes do embarque para caxias do Sul, jogadores e comissão técnica participaram de um café da manhã com os 200 funcionários do Coritiba. Para a diretoria, foi uma forma de integrar todas as áreas do clube.
“O resultado do campo é fruto de todo esse comprometimento dessas pessoas e os funcionários do clube são o maior patrimônio que a instituição tem”, destacou Vilson Ribeiro de Andrade, vice-presidente do Coxa.

FONTE:

terça-feira, 26 de abril de 2011

Diretoria alviverde quer títulos nacionais

Um dia após as comemorações pela conquista do Campeonato Paranaense em plena Baixada, o Coritiba volta aos trabalhos no CT da Graciosa pensando em voos maiores.
Animado com a invencibilidade no ano de 26 partidas, sendo 21 vitórias seguidas, o Alviverde quer seguir na mesma balada também na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro.
Por isso, o planejamento é reforçar a equipe ainda mais. O volante Gil, que vem da Ponte Preta já chega nos próximos dias, mas o clube ainda pretende investir em mais dois atletas até o início da Série A.
“Acabou o Campeonato Paranaense, vamos à Copa do Brasil e vamos ao Campeonato Brasileiro disputando para ser campeão. Não perdemos nada e não vamos perder nada, nós também queremos ser campeão do Brasil”, avisa Ernesto Pedroso Júnior, membro do conselho administrativo.
A empolgação dele é compartilhada com todos no Alto da Glória. “A instituição é muito grande e não pode pensar pequeno e nós estamos pensando muito grande”, destaca Vilson Ribeiro de Andrade, vice-presidente. Comandante do clube, ele já prometeu dois jogadores ao técnico Marcelo Oliveira.

Os reforços devem chegar em posições consideradas carentes não reveladas, mas que podem estar na meia direita e na zaga. Enquanto isso, alguns titulares já conversam até para renovar contrato.
Com essas e mais opções, o treinador deixa até os recordes de lado e pensa em mais títulos. “Para mim a maior conquista é levantar o troféu, ganhar os jogos e vamos seguir nisso. Não pode parar e não pode se contentar com esse título. Temos que fortalecer para a Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro e com essa garra e essa luta com certeza a gente vai longe”, projeta Marcelo.

E para ir longe, o time precisa confirmar a classificação na Copa do Brasil na quinta-feira contra o Caxias na Copa do Brasil. No entanto, o time deverá continuar com a mobilização para chegar a 22 vitórias seguidas e deixar o Palmeiras para trás.
Se passar pelos gaúchos, enfrenta justamente o time paulista nas quartas de final da competição nacional. No domingo, o time tem a missão de encerrar o Paranaense de forma invicta diante do Cianorte no Couto Pereira. A estreia no Brasileiro será apenas no dia 22 do mês que vem contra o Atlético-GO, em casa.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Candidato ao Oscar do Futebol.

O Curioso Caso de Benjamin Button.


O Curioso Caso de Parana Clube.

Este e o famoso caso de Benjamin Button, onde o bebe nasce ja velho e vai ficando jovem, ate que vira criança e morre como um recen nascido.

Para quem nao assistiu aproveita e assista e um Otimo Filme, ou pode ver noFutebol, O Famoso e Curioso caso do Parana Clube.

Bombas jogadas na torcida do Coritiba.

2 Bombas foram jogadas pela torcida do Atletico-Pr na torcida do Coritiba, como aparece no video abaixo, espero "PUNIÇÃO EXEMPLAR" para com o ocorrido, nao se pode deixar passar em branco, espero que todos os meus parceiros e todos os Coxas-Brancas nao esqueçam e cobrem esta punição.

Cade o Paulo Smith procurador da CBF????


E ai Paulo quero ver se tu e home mesmo!!!




CHEGA DE SERMOS SOMENTE CASTIGADOS.


JUSTIÇA JÁ!!!!!!!

Bom Dia CAMPEAO!!!!

35

A torcida Alviverde comemora seu 35.º título paranaense. Ao longo da história é um título a cada três anos. Dignamente, a taça foi entregue no campo, coroando o melhor time do Paraná. No Atletiba, o destaque ficou para o pessoal da “cozinha”. Edson Bastos, Jonas, Pereira, Emerson e Lucas Mendes garantiram a volta olímpica. Uma campanha irrepreensível.

domingo, 24 de abril de 2011

Marcelo Oliveira destaca força do elenco e quer mais títulos


Marcelo oliveira coritiba coletiva (Foto: Geraldo Bubniak / Agância Estado)Marcelo Oliveira elogia elenco alviverde

Líder do Coritiba na campanha invicta na temporada, em que o clube conquistou os dois turnos e, consequentemente, o título do Campeonato Paranaense, o técnico Marcelo Oliveira voltou a destacar a força do elenco alviverde. Em entrevista em meio às celebrações pelo bicampeonato estadual, no Couto Pereira, o treinador destacou o desempenho do time até o momento e a possibilidade de atingir novas conquistas no futuro.

- Uma conquista como esta valoriza muito a equipe. O campeonato foi difícil e o mais importante foi o posicionamento dos atletas, que valorizaram o grupo e deixaram de lado a vaidade pessoal. Foi um trabalho bem feito, bem planejado e com um elenco bem fortalecido desde dezembro do ano passado. Não fácil conseguir dez vitórias no returno, como fizemos.

Sem esconder a satisfação pelo título antecipado, e por enquanto invicto, Oliveira destacou que o clube ainda tem objetivos a buscar em 2011.

- Esta é a primeira vez que eu trabalho em um clube organizado e que dá suporte para o trabalho do treinador. Trabalhei no Atlético-MG, que é um clube grande, mas sempre em um momento conturbado. Mas agora já temos que pensar na Copa do Brasil, em que temos um jogo na quinta-feira, para quem sabe buscar outro título.

Entre os atletas, um dos que mais comemorou o título foi o meia Tcheco. Caso o Coxa não perca para o Cianorte na última rodada do estadual, o jogador será o primeiro do clube a conquistar dois estaduais de forma invicta – o primeiro foi em 2003.

- O Coritiba pode ser campeão invicto do estadual pela terceira vez e eu pela segunda. Temos motivação de sobra para manter a invencibilidade e fazer esta festa no próximo domingo, no Couto Pereira.

Coxa faz `barba, cabelo e bigode`, vence o Furacão e é bicampeão no Paraná


AE/ HEULER ANDREY
O dia 24 de abril de 2011 ficará marcado na memória do torcedor coxa-branca. Isto porque, em um dos Domingos de Páscoa mais doces de sua história, o Coritiba bateu o Atlético-PR por 3 a 0 em plena Arena da Baixada, chegou a 21 vitórias consecutivas, igualando o recorde do Palmeiras de 96, e, de quebra, levantou o caneco do Estadual com uma rodada de antecedência.

Elenco do Coritiba fez a diferença na campanha Estadual

Diante dos números da boa campanha do Coritiba no Campeonato Paranaense e na Copa do Brasil, não seria um equívoco afirmar que o Alviverde possui o elenco forte como diferencial nesta temporada.

A briga pela titularidade foi um dos "problemas" do técnico Marcelo Oliveira. Na meta, a segurança de Édson Bastos, um dos atletas mais consagrados do elenco alviverde. O arqueiro disputou praticamente todos os jogos no Estadual. Em apenas uma oportunidade, o camisa 1 do Coxa foi substituído pelo reserva, Vanderlei.

Na defesa, a briga foi grande. Capitão na última temporada, Jéci tinha vaga garantida na zaga alviverde. No entanto, a sequência de lesões, o bom rendimento de Pereira e a surpreendente presença de Emerson acabaram afastando o capitão da equipe titular.

O meio-campo foi o setor de mais destaque no Verdão. Leandro Donizete e Léo Gago tinham características fundamentais na proteção da defesa. O primeiro, chamado de Motorzinho, marcava como um leão. O segundo já era indicado para defender a seleção brasileira. Ainda na meia cancha, o Coritiba tinha Davi, o artilheiro, e Rafinha, o rei das assistências.

No ataque, o técnico Marcelo Oliveira tinha grandes problemas. Um dos destaques no elenco de 2010, o atacante Leonardo acabou se lesionando e deu lugar a Bill, que não fez feio. Ainda no plantel, o treinador tinha o regular Marcos Aurélio e outro reforço que deu certo: Anderson Aquino.

Apesar dos "problemas" para definir um time base, Oliveira ganhou o Estadual com um forte elenco, que deverá ter mais reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro e o objetivo é o mesmo: atropelar os adversários.

“Agora podemos pensar em recordes”

A vitória, bastante comemorada por toda a equipe do Coritiba, não acomodou o time, que já pensa em bater mais recordes. Segundo o treinador, os jogadores continuarão com o mesmo ritmo de jogo para tentar continuar com a boa seqüência de vitórias. “Agora que já conseguimos o nosso objetivo maior, que era o título, podemos pensar em recordes. É um elemento motivador neste momento”, avaliou. O Coritiba ainda acumula a melhor defesa, melhor ataque e o melhor artilheiro até agora.
O treinador do Coritiba ainda classificou o bicampeonato conquistado sob seu comando como o título de maior repercussão de sua carreira. Segundo ele, foi o primeiro em um grande clube. “Estou muito feliz e espero que seja o primeiro de muitos. O Coritiba é um grande clube com perspectivas de trabalho, que dá suporte oara que se faça todo o trabalho”, falou Oliveira

Destaque no título do Coritiba, Bill comemora atuação decisiva


Bill deixa sua marca em vitória do Coritiba por 4 a 2 sobre o Paraná. Foto: Heuler Andrey/Gazeta Press
    AUtor de dois gols na vitória do Coritiba sobre o Atlético-PR, que confirmou o título do Paranaense, o atacante Bill foi um dos mais ovacionados pela torcida do time alviverde, que foi minoria na Arena da Baixada. Após o apito final, ele fez a festa e agradeceu a chance na equipe.
"Estou super feliz por ter marcado hoje. Fiquei seis meses parado com lesão no tornozelo, uma situação difícil, mas a diretoria apostou em mim e o resultado está aí. É muito bom ver essa torcida gritando o meu nome e o trabalho duro ser recompensado", afirmou o atacante.
Na comemoração do título, Bill chegou a pular no foço do estádio para resgatar a camisa usada no jogo. "Fui jogar a camisa para a galera, mas não tive força. Ela caiu e tive de pular no foço. Agora eu faço tudo por essa torcida", brincou Bill.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

COUTO SUPER LOTADO NO ULTIMO JOGO

Coritiba faz promoção de ingresso para despedida no Estadual



Coritiba faz promoção de ingresso para despedida no Estadual - Foto: Divulgação
Como recompensa ao apoio do torcedor durante todo o Campeonato Paranaense, o Coritiba resolveu presenteá-lo na última rodada da competição. Já com o título garantido, o Coxa quer ver casa cheia no sábado, contra o Cascavel, e para isto dá ao sócio a possibilidade de levar um acompanhante pagando apenas 50% do valor do ingresso.

A promoção é valia para os setores Arquibancada, Mauá e Cadeira Social Superior. Cada sócio poderá adquirir na bilheteria um ingresso pela metade do preço.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Torcida do Coritiba já faz fila para comprar ingresso

Pedro Serápio / Gazeta do Povo / A espera dos torcedores até o começo da venda dos ingressos da torcida do Coritiba pode durar até 40 horas.
Até a noite desta terça-feira (19) não havia sido definido em que dia e horário a venda de ingressos do clássico Atletiba de domingo (24) para a torcida do Coritiba começará. Mesmo assim, dezenas de torcedores começaram a chegar na frente do Couto Pereira para garantir um dos cerca de 2,5 mil ingressos a que a torcida alviverde terá direito no jogo que poderá decidir o Campeonato Paranaense de 2011.

Eles pretendem ficar acampados na frente do estádio, ponto de venda dos ingressos, até conseguir. O administrador Diego Castilho, 29 anos, chegou por volta das 19 horas e conta que já tinha gente esperando. “Tinha uns dez na frente. Estamos armando a barraca e vamos revezar em dois ou três para que quem for trabalhar amanhã (quarta) saia e depois retorne”, explicou Castilho.
É o caso do gestor de compras Rodrigo Vilela, de 26 anos. Ele sairá às 7 da manhã de quarta-feira (20) e voltará às 19 horas do mesmo dia para só sair depois de ter o ingresso na mão. “A gente acha que vão colocar à venda na quinta, provavelmente às 10 da manhã. Acredito que vá esgotar em cerca de uma hora e meia”, afirma Vilela, sócio do Coxa há 5 anos.
O Coritiba aguarda receber a carga de ingressos para divulgar os horários da venda. Os sócios terão prioridade e os não-sócios só terão direito a pleitear um ingresso caso sobre. A espera que deverá durar 40 horas fez com que os torcedores criassem uma estrutura. “Fomos antes no mercado e fizemos uma ‘vaquinha’ para comprar refrigerante, bolacha e outras coisas. O tempo está nublado, mas se chover, temos capa de chuva. Vale tudo para ver o Coxa ser bicampeão”, disse Vilela.
Para passar o tempo, os torcedores da fila conversam, contam histórias, como a da espera. A excelente fase do Coxa virou combustível para que o jogo tomasse status de um dos grandes acontecimentos da história do clube. “O importante é garantir e depois só esperar o domingo. Eu tenho 29 anos e faz tempo que não vejo uma fase dessas. Acho que 2004 chegou perto”, explicou um empolgado Humberto Credido, bancário que dará um tempo na fila durante o expediente para ficar em definitivo para a espera.

Coxa e Limagrain-Guerra formam parceria inédita


O Coritiba terá umas das principais agroindústrias do mundo como patrocinador de sua camisa, iniciando nova fase mercadológica do clube e no Brasil. O Coritiba confirmou, nesta terça-feira (19), um novo patrocinador de camisa, a Limagrain-Guerra. Esta empresa de agronegócios constituída recentemente no Paraná, que iniciará a exposição de sua marca no Brasil e América Latina, será destaque na camisa coxa-branca. Por isto, a partir da próxima partida do Campeonato Paranaense, entre Coritiba e Atlético, as iniciais L e G estarão expostas na omoplata alviverde.
A novidade já deu o que falar nas últimas semanas, pois, desde a partida diante do Caxias (RS), pela Copa do Brasil, o clube vem utilizando um ponto de interrogação no local pretendido de exposição da nova logomarca. O "segredo" agora é revelado. "Há tempos o Coritiba não contava com um mix de empresas parceiras tão importantes. Com o patrocínio da Limagrain-Guerra, damos um grande passo na valorização de nossas propriedades. Em nossa camisa, hoje, temos três empresas nacionais de altíssima relevância econômica e social. Agora, com essa nova parceria de âmbito global daremos mais visibilidade ao Coxa", disse o vice-presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade. Segundo ele, esta parceria rompe uma nova barreira no Brasil, considerando a união da quarta empresa do mercado mundial e a líder no continente, no ramo do agronegócio. "Não há dúvidas de que poucos clubes do país alcançaram este nível", acrescentou.
A primeira grande empresa internacional de agronegócios com sede no interior do Paraná (Pato Branco, Sudoeste) optou pelo patrocínio ao Coritiba, justamente, porque o clube vem provando na prática que tem grande potencial de mercado, em termo de exposição de marcas. O pensamento do diretor da nova empresa, Ricardo Guerra, é consonante aos objetivos do clube. "Não nascemos para ser coadjuvantes; nascemos para ser a maior do Paraná e da América do Sul. Buscamos avançar, com posicionamento profissional e estratégico, através de uma visão de longo prazo e investimentos", diz.
Divulgação

A nova patrocinadora do Coxa é formada pela cooperativa francesa Limagrain e a paranaense Sementes Guerra. A união busca um novo posicionamento em termos de mercado no Brasil e na América Latina. Já conhecida do público paranaense e, sobretudo dos coxa-brancas, a família Guerra há algum tempo vem apostando nas propriedades do clube. "Certamente, o retorno de marca alcançado com a exposição foi a sustentação para que a parceria permanecesse e agregasse anova parceira européia", disse Guerra.
"Não houve dificuldade nenhuma na decisão de investir no Coritiba com a nova empresa", disse Ricardo. "Diante do posicionamento do Coritiba, da visibilidade nacional e internacional do time; afinal, a visibilidade que o clube terá com o novo acordo com a televisão, que aconteceu graças a um excelente acordo com várias transmissões abertas, aliado ao trabalho competente do marketing, foram fatores que pesaram para avançarmos na decisão", acrescentou o executivo.
Além do ineditismo de ser uma empresa global do ramo do agronegócio, a nova parceria eleva o clube paranaense a um patamar ainda não alcançado. Segundo as avaliações de mercado, os números revelam uma supervalorização das propriedades comerciais do Coritiba, principalmente da camisa alviverde, objeto de prestígio no meio empresarial, que revela cada vez mais interesse pelo espaço.
De modo geral, "notamos que o clube está em um nível elevado de importância quando falamos em patrocínio. Há uma avaliação que indica esta tendência devido ao prestigio e seriedade do trabalho e gestão e do rendimento dentro de campo, nos últimos meses", pondera o vice-presidente Vilson Ribeiro de Andrade. "São elementos cíclicos, os quais uma coisa leva a outra. Se houve uma reformulação estrutural e de gestão, há resultados, conceito de mercado e, consequentemente, interesse de parceiros desta magnitude", completa.
Divulgação

Negócio de gigantes
A empreitada européia/paranaense da Limagrain Guerra iniciou recentemente com a aquisição da cooperativa francesa da Sementes Guerra, um negócio de mais R$ 90 milhões de reais.
A Limagrain é a quarta maior empresa mundial de sementes e líder européia contando com faturamento anual de 1,4 bilhão de Euros, atendendo a 38 países. Pela grandeza da empresa européia e a tradição da Guerra, a inédita parceria é considerado um marco no cenário do agronegócio nacional. O envolvimento das duas empresas deverá movimentar o setor, sobre tudo na produção de soja, trigo, milho, feijão, hortaliças e na indústria alimentícia.
Agora, a estratégia da nova empreitada será o posicionamento de mercado e tomada de grande fatia nacional e na America do Sul, iniciando pela conquista de 10% do mercado nacional. "Sempre fomos parceiros do clube quando Guerra, agora, com a nova empresa não temos dúvida que é o primeiro passo de muitas ações conjuntas. Entendemos que é muito importante para todos nós, da Limagrain e da família Guerra ter o Clube como nosso principal veiculo de contato no Brasil. Sabemos que é importante para o clube também", encerra Ricardo Guerra.

Fala, coxa-branca!

“Não é todo dia que uma equipe – de qualquer nível – tem tão larga trajetória invicta e com tantas memoráveis vitórias. O Coxa-11 já entrou para a história. Com um avante de classe certamente virará lenda.”
Carlos Alberto Pessoa, jornalista.

“A marca do Coritiba é extraordinária. A escalação do time e o nome dos atletas vão ficar eternizados. A torcida como um todo está muito feliz e maravilhada com os resultados.”
Dirceu Krüger, ex-jogador.

“O Coxa está em fase excelente, não tem nem o que dizer. Foi um time que teve altos e baixos, mas 2011 parece ser mesmo do Coritiba.”
Ferrugem, skatista.

“O time já entrou para a história com recordes e entrará para a memória dos torcedores se conquistar títulos! Estou com 42 anos e já vivi uma parte da história do Coxa. Espero que esse time me dê tanto orgulho quanto já tive com jogadores como Aladim, Tião Abatiá, Hidalgo, Zé Roberto, Jairo, Lela, Índio, Alex e tantos outros.”
Diogo Portugal, humorista.